Bolsas femininas: conheça a história de um dos ícones tendência de moda

As bolsas são as melhores amigas da mulher contemporânea. Mas será que você conhece a história desse acessório tão indispensável? Leia nosso artigo e aprofunde-se em sua origem! 

Temos que concordar: toda e qualquer mulher, independentemente do estilo, possui uma bolsa feminina para chamar de sua. Afinal, além de ser um item excelente para carregarmos os nossos pertences, elas são ótimas saídas para adicionar aquela pitada extra de estilo em uma produção.

Consequentemente, as bolsas passaram a ser altamente desejadas, ainda mais depois que as grandes grifes começaram a desenvolver modelos únicos — e que, em alguns casos, são até vistos como verdadeiras “obras de arte”, compostas por matérias-primas nobres e feitas por um processo de produção artesanal.

Assim, se você também adora uma bela bolsa feminina, saiba que está no lugar certo. Hoje, vamos mergulhar na história deste artigo e entender a sua trajetória até a atualidade. Vamos lá?

Como e quando as bolsas foram criadas?

Antes de tudo, precisamos entender que não há uma data precisa para identificar quando nasceu a primeira bolsa. De acordo com os historiadores, e após diversas escavações, foi possível identificar pinturas presentes dentro das pirâmides egípcias indicando que as pessoas daquela época já carregavam inúmeros objetos com a ajuda de sacos de tecido.

A princípio, esses elementos eram pequenos e, para facilitar, também eram amarrados na cintura com um cordão. E como você pode imaginar, naquele período ainda não existia diferença entre modelos de bolsas, uma vez que esse artigo era supersimples para ser mais acessível à população.

O tempo passou e a humanidade chegou à Idade Média — e, aí sim, as bolsas foram vistas em diferentes tamanhos. A diferença é que os modelos masculinos eram maiores; enquanto os das mulheres eram conhecidos por contar com variados detalhes e ornamentos, como bordados, franjas e a aplicação de pedras preciosas.

A Revolução Industrial

Graças à Revolução Industrial, a produção das bolsas ganhou um novo status. Foi nesse período que o acessório deixou de ser visto meramente como um artigo funcional e se tornou um objeto de desejo. Isso porque a produção em massa permitiu que fossem criadas bolsas diferenciadas, alternando em cores, tamanhos, materiais e detalhes.

Também é válido lembrar que, nessa época, a concorrência cresceu significativamente e, para se destacar, os fabricantes precisaram se apoiar tanto nas tendências do momento quanto nas necessidades do público.

A Era Moderna

Mais tarde, na Era Moderna, foi a vez dos estilistas brilharem. Nessa fase, nomes como Louis Vuitton e Coco Chanel ganharam os holofotes, criando modelos que são cobiçados até a atualidade.

Podemos dizer que um dos modelos mais luxuosos já vistos foi lançado em 1965 — a famosa bolsa Jackie O, criada pela Gucci. Posteriormente, nos anos 1970, as bolsas femininas foram desenvolvidas com a mistura de diferentes estilos.

Entre eles, destacamos o romântico, o hippie, o liberty e por aí em diante. Juntos, esses elementos foram responsáveis por ajudar os artigos a conquistarem novos visuais e logo se tornarem exclusivos.

Na atualidade

Dos anos 1980 para cá, as bolsas femininas receberam muito mais contraste. Em alguns modelos, é possível identificar elementos nostálgicos, mesclados com detalhes futuristas e urbanos.

Foi aí que as versões maiores, como as bolsas do tipo sacola, se destacaram no street style com o objetivo de promover muito mais conforto e funcionalidade no dia a dia da mulher.

Ainda temos que destacar o visual minimalista, que foi um grande influenciador na confecção de bolsas após os anos 1990. Desde então, os artigos vêm apresentando os mais diferentes compartimentos, a fim de facilitar a organização. Porta-chaves e bolsos internos são alguns exemplos.

E aí, o que achou de saber mais sobre a história das bolsas femininas? Agora que você já conhece tudo sobre o assunto, aproveite para ir em busca do modelo ideal para chamar de seu.

Lembre-se de sempre investir em produtos de qualidade, resistentes e, claro, estilosos. Com esse cuidado, o seu acessório durará por muitos anos e você fará um verdadeiro investimento. Nos vemos na próxima!